quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Trem de alta velocidade recebe mais críticas

O projeto de construção do trajeto do trem de alta velocidade(TAV) entre Campinas e Rio de Janeiro desperta cada vez mais críticas no estado de São Paulo. Diante da possibilidade de desativação do aeroporto Campo de Marte, na cidade de São Paulo, o maior do país em aviação executiva, para a instalação de uma estação, os operadores do local fazem forte crítica, já que não há outro local apropriado para a transferência do movimento. O único local viável seria Jundiaí, mas esse aeroporto não apresenta espaço suficiente para absorver tantos aviões. Além desse problema, juntam-se ao coro dos críticos os municípios paulistas que serão atravessados pelos trilhos do TAV. Várias cidades alegam que o trajeto isolará ou dividirá bairros, sendo necessária a construção de túneis para contornar a situação, assim como se pretende fazer em locais da grande São Paulo a fim de evitar áreas que exigiriam grandes desapropriações. A Agência Nacional de Transportes Terrestres(ANTT) afirma, no entanto, que o traçado ainda está em fase de estudos e não fornece maiores detalhes sobre a utilização ou não desses locais polêmicos.